sábado, 3 de agosto de 2013

ÉDEN - A PRIMEIRA IGREJA DO MUNDO!



É oportuno este tema, pois temos na mente um idéia de igreja moderna que não cabe comparações quando pegamos seus fundamentos e vemos que faz pouquíssimo tempo que “estabilizamos” este modelo.

Quando falamos sobre o início da igreja, quase sempre pensamos na reforma protestante no século XVI, ou com a igreja de Roma em seu início, provavelmente no sec. IX.

O fato é que igreja é bem mais antigo que isso. Outros irão dizer que seu inicio se deu com o Templo construído pelo Rei Salomão, quando seu Pai Davi preparara os materiais e não pode realizar seu maior sonho (1Cro 22:7). Remetemos-nos há estes tempos e pensamos num culto extremamente rigoroso feito pelos sacerdotes. É comum pensarmos também nos cânticos utilizados neste templo como se fosse o nosso Saltério, o que é em parte enganoso, pois, de fato cantava-se apenas os Salmos, porém uma grande parte deles foram escritos após o exílio.

Ou então nos lembraríamos de igreja no Antigo Testamento quando Deus ordena a Moisés a construção do tabernáculo (Ex 25). Teríamos então o mais antigo relato bíblico sobre igreja no antigo testamento?

Queria sugerir que não. O primeiro modelo de Igreja registrado na bíblia esta logo no segundo capitulo do primeiro livro da bíblia, o Genesis (Γένεσις: “inicio”), tal sua importância. Ademais veremos os argumentos para esta sustentação.

“E plantou o Senhor Deus um JARDIM NO ÉDEN, do lado oriental; Gênesis 2:8a"

Veja que o Éden não era o jardim, mas no Éden foi plantado um jardim. Concluímos que o Éden era o local, região, onde Deus plantou este jardim.

“e pôs ali o homem que tinha formado. Gênesis 2:8b”

E é neste jardim localizado no Éden que Deus coloca o homem, e o coloca com um propósito, que, aliás, anda meio esquecido em nossos dias. Alguns falsos mestres prometem e vislumbram a seus fiéis, que eles estarão em suas casas abraçados a seus travesseiros e uma chuva de “bênças” cairá nas mãos destes. Deus não abençoa preguiçoso (Pv 19:15), estamos criando “preguiçosinhos de Jesus” dentro das igrejas, que trocaram o papai Noel por Jesus Cristo. Vejamos a primeira ordenança de Deus ao homem na bíblia:

“E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para LAVRÁ-LO E O GUARDAR. Gênesis 2:15”

Sustentamos que o Éden não era o lugar preparado para o ser humano viver eternamente ou usar como morada, pois Deus manda eles se multiplicarem e encherem a terra. Não caberia neste jardim, toda a raça humana. Portanto é lógico que o Éden tem como propósito ser um lugar especial, santuário, lugar de adoração, ou como entendemos em nossos dias, nossa 1º Igreja (Εκκλησία).

Vejamos outros aspectos desta igreja:

“E ouviram a VOZ DO SENHOR DEUS, que passeava no jardim pela viração do dia; Gênesis 3:8a"

A “Voz” de Deus ou Deus passeava pelo jardim? Se o próprio Deus passeava no jardim, entenderíamos que Adão e Eva viram a Deus. E quando a bíblia diz que Deus nunca foi visto por ninguém (Jo 1:18)?

Talvez quando entramos neste assunto sempre nos lembramos de varias Teofanias registradas na bíblia de quando, por exemplo, Samuel ouviu a voz de Deus ainda sobre os cuidados do sacerdote Eli (1 Sm 3:10), quando Deus aparece a Jacó e o abençoa (Gen 35:9), Quando o próprio Deus toma Enoque para si (Gen 5:9), mas aquele que sem duvida é o mais intrigante, o episódio onde diz que Moisés conversara com Deus face a face (Dt5:4). E então, Moisés viu ou não a Deus face a face? Adão via ou não Deus face a face?

Bem, é importante dizer que logo após este episódio, o próprio Moisés pede a Deus que ele pudesse ver a Sua glória (Ex33:21-23) e então, Deus revela algo interessante no final do verso 23, dizendo que “a Minha face não se verá!”

“E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; MAS A MINHA FACE NÃO SE VERÁ. Êxodo 33:23”

Outro aspecto interessante desta inusitada igreja é que existia uma hora certa para o passeio (da até impressão que era a hora do culto)!

“E ouviram a VOZ DO SENHOR DEUS, QUE PASSEAVA NO JARDIM PELA VIRAÇÃO DO DIA; Gênesis 3:8a”

Ainda sobre o passeio de Deus na viração do dia, era comum os reis exatamente na viração do dia, dar um passeio no castelo e verificar a situação do seu reino, com outras roupas, disfarçados, poderiam numa roda de camponeses por exemplo, perguntar coisas do tipo: “Vocês sabem quem quer matar o rei?”. Usavam sempre este artificio. Lembre-se de Davi quando se levanta na “virada do dia” e, rondando o palácio, vê Bete-Seba tomando banho (2Sm 11). É por certo que Davi estava disfarçado, averiguando o palácio, “conferindo” na virada do dia o seu reino. No livro de Jó, naquela estranha reunião celeste quando Deus pergunta a satanás de onde ele havia vindo (Jó 1:7), ele responde que estava dando voltas na terra. Muito fácil! O príncipe deste mundo (Jo 12:31), estava da mesma forma, “conferindo” o seu reino. Em nosso texto (Gen 3:8), Deus estava “conferindo” o seu reino, e percebe todo o caos de sua mais recente criação. Adão e Eva não viam face a face a Deus, mas de alguma forma miraculosa, na virada do dia (no horário combinado), se comunicavam e tinha comunhão com o Criador.
  
Por ultimo, esta “igreja” é importante, pois nela continha algo muito especial, que talvez seja o cerne de nossa caminhada espiritual: A ÁRVORE DA VIDA! Existiam duas arvores em especiais no jardim, Árvore da vida (permitida), Árvore do conhecimento do bem e do mal (proibida).

“E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a ÁRVORE DA VIDA no meio do jardim, e a ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL. Gênesis 2:9”

Não é desculpa dizer que os frutos da árvore do bem e do mal eram o frutos mais apetitosos, pois existia toda sorte de árvores e frutos bonitos e bons para comer. Também é falácia dizer que Deus tentava o homem esfregando o pecado as fuças (Tg 1:13), pois a bíblia diz que o bom fruto, o da árvore da vida, estava no meio do jardim.

Uma pergunta muito interessante: Se adão e Eva tivessem comido o fruto da Árvore da Vida o que aconteceria?

Morrer eles já não poderiam, pois só morre quem tem pecado, como o apostolo diz:“o Salário do pecado é a morte. Rom 6:23”. Então de fato o que aconteceria?

Quero responder no final esta pergunta, antes, o que aconteceu com a Árvore da vida?

Observe, Deus posteriormente ordena a construção do tabernáculo a Moisés (Ex 25) como já vimos. Em uma dessas ordenanças, Deus ordena a utilização no culto de um Candelabro (Ex 25:31), que representa exatamente a Arvore da vida!

“Também farás um CANDELABRO de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pé, as suas hastes, os seus copos, os seus botões, e as suas flores serão do mesmo.
Êxodo 25:31”

E vemos em apocalipse a sua exata localização, advinha aonde? Como na primeira igreja, bem no meio do Paraíso:

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da ÁRVORE DA VIDA, que está no meio do paraíso de Deus. Apocalipse 2:7”

“Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à ÁRVORE DA VIDA, e possam entrar na cidade pelas portas. Apocalipse 22:14”

Se o Candelabro representa a Árvore da vida, quem a Árvore da vida representa ou simboliza?

Disse Jesus: “Eu sou a VIDEIRA verdadeira, e meu Pai é o lavrador. João 15:1”

“Eu sou a VIDEIRA, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:5”


A resposta prometida neste artigo não somente para Adão e Eva, mas para todos nós é que, se eles tivessem comido do fruto da Arvore da vida, selariam para todo o sempre a situação de comunhão eterna com Deus. Não teriam mais a probabilidade de pecar ou de se afastarem da presença de Deus. Assim também nós, se qualquer um quiser entrar num estado de comunhão eterna com o Criador, será imprescindível que experimente do fruto da ARVORE DA VIDA, aquele Fruto que esteve a nossa disposição na 1° IGREJA. Devemos não só experimentar, mas, fazer parte desta videira como um ramo frutífero (Jo 15:1). Na primeira igreja do mundo, perdemos a oportunidade, e temos outra vez a chance de experimentar todos os dias deste fruto que nos alimenta e nos sustenta, não só agora, mas para todo o sempre, AMÉM!


PEDRO FERNANDES